O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS: O DEBATE DA QUESTÃO DOS DIREITOS HUMANOS NA ESCOLA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i30.147

Resumo

Em virtude das constantes transformações vivenciadas pela sociedade contemporânea, trazer o debate sobre os direitos humanos para o ambiente escolar torna-se fundamental. Dessa forma, o presente projeto de extensão encontra-se em desenvolvimento desde o segundo semestre de 2018, no Instituto Estadual de Educação Professor Osmar Poppe, localizado em São Luiz Gonzaga. O mesmo surge a partir da constatação da necessidade de se trabalhar questões relativas aos direitos humanos na Educação Básica, especialmente em sua última etapa, denominada Ensino Médio. Diante disso, busca-se levar à comunidade escolar enfoques jurídicos, contextualizando-os com conceitos presentes na atividade educacional desenvolvida na rede pública. Constata-se ainda, que transversalmente vários aspectos relacionados aos direitos humanos estão presentes na área de Ciências Humanas e suas Tecnologias, principalmente no componente curricular de Sociologia. Embora intrínsecos à educação, enfrentam dificuldades para a problematização no âmbito escolar, devido a transversalidade e a superficialidade com que são apresentados nas ferramentas didáticas. Desse modo, o projeto busca auxiliar docentes e gestores na estruturação da questão dos direitos humanos em suas atividades, bem como proporcionar aos alunos reflexões e debates sobre a temática, com o intuito de desenvolver a cidadania desde a Educação Básica.

Biografia do Autor

Ricardo Ferreira Bernardo, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Acadêmico do 9º semestre do Curso de Direito da URI São Luiz Gonzaga. Licenciado em História, professor da rede pública estadual. Membro do Grupo de Estudos “Direitos, transformação social e universo plural da cidadania”. Bolsista do Projeto de Extensão intitulado “O ensino de direitos humanos: o debate da questão dos direitos humanos na escola”. E-mail: ricardofb88@hotmail.com.

Juliana Bedin Grando, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Professora do Curso de Direito na Universidade Regional Integrada das Missões - URI, São Luiz Gonzaga. Coordenadora do Núcleo de Prática Jurídica da URI São Luiz Gonzaga. Doutora em Ciências Sociais pela Universidade do Vale dos Sinos - UNISINOS. Mestre em Direitos Humanos pela Universidade Regional do Noroeste do estado do Rio Grande do Sul (2015), curso realizado como bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Possui o Curso de Graduação em Direito pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (2013). Líder do grupo de pesquisa Direitos, Transformação Social e universo plural da cidadania do Curso de Direito da URI São Luiz Gonzaga.Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direitos Especiais, atuando principalmente nos seguintes temas: proteção de grupos minoritários, cidadania, direitos fundamentais e direitos humanos. Sócia do Escritório Bedin Advogados Associados.

Referências

Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília: Ministério da Educação/Conselho Nacional de Secretários de Educação/União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/BNCC_19dez2018_site.pdf> Acesso em: 30 mar. 2019.

BEDIN, Gilmar Antônio. Os direitos do homem e o neoliberalismo. 3 ed. Ijuí (RS): Editora Unijuí, 2002.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Trad. Carlos Nelson Coutinho. 27ª tiragem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Presidência da República, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm> Acesso em: 30 mar. 2019.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos direitos humanos. 11. ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

ESTÊVÃO, Carlos Vilar. Direitos humanos, justiça e educação: uma análise crítica das suas relações complexas em tempos anormais. Ijuí (RS): Unijuí, 2015.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Direitos humanos fundamentais. 15. ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

JARES, Xesús R. Educar para a paz em tempos difíceis. Trad. Elizabete de Moraes Santana. São Paulo: Palas Athena, 2007.

KANT, Immanuel. Metafísica dos costumes. Trad. Edson Bini. 3 ed. São Paulo: Edipro, 2017.

Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+). Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasHumanas.pdf> Acesso em: 30 mar. 2019.

Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências Humanas e suas Tecnologias. Vol. IV. Brasília: Ministério da Educação, 2000. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/cienciah.pdf> Acesso em: 30 mar. 2019.

PIOVESAN. Flávia. Temas de direitos humanos. 11. ed. São Paulo: Saraiva, 2018.

Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Brasília: Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos/Secretaria Especial dos Direitos Humanos/Ministério da Educação/Ministério da Justiça/UNESCO, 2007. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=2191-plano-nacional-pdf&Itemid=30192> Acesso em: 30 mar. 2019.

RAYO, José Tuvilla. Educação em direitos humanos: rumo a uma perspectiva global. Trad. Jussara Haubert Rodrigues. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Resolução nº 1 de 30 de maio de 2012. Estabelece diretrizes nacionais para a educação em direitos humanos. Brasília: Ministério da Educação/Conselho Nacional de Educação, 2012. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rcp001_12.pdf> Acesso em: 30 mar. 2019.

Publicado

2019-12-11

Como Citar

Ferreira Bernardo, R., & Bedin Grando, J. (2019). O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS: O DEBATE DA QUESTÃO DOS DIREITOS HUMANOS NA ESCOLA. Vivências, 16(30), 161-172. https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i30.147

Edição

Seção

ARTIGOS DO PRÊMIO DESTAQUE