REPRESENTAÇÃO SOCIAL DA ADOÇÃO: O QUE PENSAM CRIANÇAS E ADOLESCENTES?

Autores

  • Marcel da Luz Pessoa da Silva Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim
  • Felipe Biasus Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i30.150

Resumo

Estudos sobre o tema adoção, com a população não relacionada ao mesmo, são escassos e militantes da causa ressaltam a necessidade de desenvolver uma cultura adotiva. Mediante isto, se procurou compreender nesta pesquisa de caráter qualitativo, inserida nos estudos de Representação Social, o que crianças e adolescentes, membros da comunidade geral, pensam sobre o assunto. Participaram do estudo 101 crianças, estudantes do 5º e 6º ano do Ensino Fundamental, e 152 adolescentes, do 2º e 3º ano do Ensino Médio, ambos vinculados a colégios estaduais. A coleta de dados fora executada através de questionário autoaplicável, contendo questões abertas, fechadas e a Técnica de Associação Livre de Palavras, enquanto a análise ocorreu com o uso dos softwares EVOC e IRAMUTEQ. Verificou-se que para as crianças a ideia organizadora da representação social da adoção seria a do direito que todas as crianças têm de vivenciar um lar, afetividade e cuidados, e a ideia organizadora para os adolescentes seria a de uma ação responsável com intuito de criar uma família. Alguns resultados obtidos vêm ao encontro de estudos anteriores sobre essa temática, como a alta relação feita entre adoção e infertilidade quando os participantes relatam a motivação para essa ação. Uma preparação adequada dos pretendentes à adoção é outro fator apontado nos estudos, sendo um quesito que não chegou a ser citado pelos participantes, que destacaram apenas algumas condições materiais, emocionais ou comportamentais para quem deseja adotar. O que reafirma o baixo destaque que a população em geral dá à preparação dos pretendentes.

Publicado

2019-12-11

Como Citar

da Luz Pessoa da Silva, M., & Biasus, F. (2019). REPRESENTAÇÃO SOCIAL DA ADOÇÃO: O QUE PENSAM CRIANÇAS E ADOLESCENTES?. Vivências, 16(30), 201-217. https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i30.150

Edição

Seção

ARTIGOS DO PRÊMIO DESTAQUE