ETNOCONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO DO GENGIBRE NO NORTE DE MATO GROSSO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i31.230

Resumo

O gengibre, Zingiber officinale R., se originou na Ásia e vem sendo utilizado na fitoterapia tradicional para o tratamento de gripes, resfriados e problemas gastrointestinais, sendo que o conhecimento quanto a sua utilização tem sido repassado de geração a geração, especialmente pela oralidade no núcleo familiar. Diante do exposto, este estudo teve como objetivo realizar um levantamento quanto ao conhecimento e utilização de gengibre por moradores de Alta Floresta (AF) e Peixoto de Azevedo (PA), Mato Grosso, Brasil. Os moradores que aceitaram participar do estudo responderam, por meio de questionário semiestruturado, questões relacionadas ao perfil pessoal, socioeconômico e conhecimento sobre o gengibre. Os dados coletados foram analisados quanto ao conhecimento sobre a espécie, sua utilização e forma de preparo. Para determinar a importância de cada forma de utilização citada pelos entrevistados calculou-se o índice de concordância do uso.  A idade dos entrevistados variou de 20 a 80 sendo que as mulheres representaram 62% dos entrevistados. A principal forma de preparo do gengibre como fitoterápico é a infusão ou decocção do rizoma, utilizado principalmente para o tratamento de gripe (AFCUPc: 67,9%; PACUPc: 61,5%). A manutenção do conhecimento sobre o uso de fitoterápicos tradicionais foi atribuída, principalmente, ao núcleo familiar e aos vizinhos, destacando a importância da comunidade na construção do patrimônio cultural. O gengibre é utilizado, especialmente, para o tratamento de gripe, infecções de garganta e resfriado, embora também seja utilizado, com frequência, como tempero.

Biografia do Autor

Edimilson Leonardo Ferreira, Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reyes Maldonado, Cáceres, MT, Brasil

Graduando em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reyes Maldonado - UNEMAT.

Elisa dos Santos Cardoso, Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reyes Maldonado, Cáceres, MT, Brasil

Professora da rede estadual de educação básica do Estado de Mato Grosso, licenciada em Ciências Biológicas (UNEMAT) e em Química (IFMT), especialista em Biologia Geral (UFLA), mestra em Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos e doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela Rede BionorteUNEMAT.

Alex Souza Rodrigues, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Bacharel e Licenciado em Ciências Biológicas (UNEMAT) e Mestrando em Genética e Melhoramento de Plantas (UENF).

Ana Aparecida Bandini Rossi, Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reyes Maldonado, Cáceres, MT, Brasil

Professora adjunta da Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reyes Maldonado (UNEMAT), licenciada em Ciências Biológicas (UNEMAT), mestra em Botânica (UFV) e doutora em Genética e Melhoramento (UFV). Orientadora dos Programas de Pós Graduação: Mestrado em Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos (UNEMAT), Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas (UNEMAT) e do Doutorado emBiodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (Rede Bionorte/UNEMAT).

Referências

AMOROZO, M. C. M.; GÉLY, A. L. Uso de plantas medicinais por caboclos do baixo Amazonas, Barcarena, PA, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Série Botânica, v. 4, n. 1, p. 47-131, 1988. Disponível em: http://repositorio.museu-goeldi.br/handle/mgoeldi/310

BORGES, K. N.; BAUTISTA, H. Etnobotânica de plantas medicinais na comunidade de Cordoaria, litoral norte do estado da Bahia, Brasil. PLURAIS-Revista Multidisciplinar, v. 1, n. 2, p. 153-174, 2018. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/plurais/article/view/874

BORGES, R. M.; MOREIRA, R. P. M. Estudo etnobotânico de plantas medicinais no município de Confresa Mato Grosso, Brasil. Biodiversidade, v. 15, n. 3, p. 68-82, 2016. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/biodiversidade/article/view/4270

BRUNING, M. C. R.; MOSEGUI, G. B. G.; VIANNA, C. M. M. A utilização da fitoterapia e de plantas medicinais em unidades básicas de saúde nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu - Paraná: a visão dos profissionais de saúde. Ciências & Saúde Coletiva, v. 17, n. 10, p. 2675-2685, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012001000017

CARDOSO, E. S.; ROSSI, A. A. B.; PEDRI, E. C. M.; BISPO, R. B.; OLIVEIRA, U. A.; SILVA, V. P. Conhecimento e uso do gengibre por familiares de alunos de duas unidades escolares de Alta Floresta/MT. Gaia Scientia, v. 12, n. 3, p. 145-154, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2018v12n3.38936

CASSAS, F.; SILVA, D. S.; BARROS, C.; REIS, N. F. C.; RODRIGUES, E. Canteiros de plantas medicinais, condimentares e tóxicas como ferramenta de promoção à saúde no jardim botânico de Diadema, SP, Brasil. Revista Ciência em Extensão, v. 12, n. 2, p. 37-46, 2016. Disponível em: https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1337

CONCEIÇÃO, A. K. C.; LIRA, A. G. S.; MOREIRA, O. J. M.; SOUSA, L. M. R.; PEREIRA, H. J. M.; ABREU, V. H. R.; VIEIRA, T. A. Plantas medicinais: um saber tradicional como alternativa no processo de cura. Revista Agroecossistemas, v. 10, n. 2, p. 238-254, 2018. Dsponível em: http://dx.doi.org/10.18542/ragros.v10i2.5204

COUTO WALTRICH, C.; BOFF, P.; BOFF, M. I. C. Etnoconhecimento associado às amoreiras-brancas (Rubus spp.) ocorrentes na floresta ombrófila mista, Santa Catarina, Brasil. Revista de la Facultad de Agronomía, v. 116, p. 13-18, 2017. Disponível em: http://revista.agro.unlp.edu.ar/ index.php/revagro/article/view/124

CUTRIM, E. S. M.; TELES, A. M.; MOUCHREK, A. N.; MOUCHREK FILHO, V. E.; EVERTON, G. O. Avaliação da atividade antimicrobiana e antioxidante dos óleos essenciais e extratos hidroalcoólicos de Zingiber officinale (Gengibre) e Rosmarinus officinalis (Alecrim). Revista Virtual de Química, v. 11, n. 1, p. 60-81, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.21577/1984-6835.20190006

FLOR, A. S. S. O.; BARBOSA, W. L. R. Sabedoria popular no uso de plantas medicinais pelos moradores do Bairro do Sossego no Distrito de Marudá-PA. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 17, n. 4, p. 757-768, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1983-084X/14_064.

FUZER, A. M.; LEE, S.; MOTT, J. D.; COMINETTI, M. R. [10]‐Gingerol Reverts Malignant Phenotype of Breast Cancer Cells in 3D Culture. Journal of cellular biochemistry, v. 118, n. 9, p. 2693-2699, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1002/jcb.25906

JÚNIOR, H. P. L.; LEMOS, A. L. A. Gengibre. Revista Diagnóstico e Tratamento, v. 15, n. 4, p. 174-178, 2010. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2010/v15n4/a1701.pdf

LANGNER, E.; GREIFENBERG, S.; GRUENWALD, J. Ginger: history and use. Advances in therapy, v. 15, n. 1, p. 25-44, 1998. Disponível em: https://europepmc.org/article/med/10178636

LIPORACCI, H. S. N.; SIMÃO, D. G. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais nos quintais do Bairro Novo Horizonte, Ituiutaba, MG. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 15, n. 4, p. 529-540, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-05722013000400009

LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas cultivadas. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. 512 p.

MOREIRA, R. C. T.; COSTA, L. C. B.; COSTA, R. C. S.; ROCHA, E. A. Abordagem etnobotânica acerca do uso de plantas medicinais na Vila Cachoeira, Ilhéus, Bahia, Brasil. Acta Farmacéutica Bonaerense, v. 21, n. 3, p. 205-211, 2002. Disponível em: http://sedici.unlp.edu.ar/handle/10915/6545

MOREIRA, R. P. M.; NETO, G. G. A flora medicinal dos quintais de Tangará da Serra, Mato Grosso, Brasil. Biodiversidade, v. 14, n. 1, 2015. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/biodiversidade/article/view/2252

NICÁCIO, G. L. S.; MOURA, S.; COSTA, J. V. J.; SENA, C. R.; CRUZ, T. B. F.; LOPES, G. N. M.; CECILIO, A. B. Breve revisão sobre as propriedades fitoterápicas do Zingiber officinale - o gengibre. Sinapse Múltipla, v. 7, n. 2, p. 74-80, 2018. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla/article/view/15612

PALATTY, P. L.; HANIADKA, R.; VALDER, B.; ARORA, R.; BALIGA, M. S. Ginger in the prevention of nausea and vomiting: a review. Revista Food Science and Nutrition, Índia, v. 53, n. 7, p. 659-669, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1080/10408398.2011.553751

RAVINDRAN, P. N.; BABU, K. N. Ginger: the genus Zingiber. Boca Raton: CRC Press, 2016. 576 p.

RIBEIRO, S. C.; MELO, N. D. P.; BARROS, A. B. Etnoconhecimento de pequenos agricultores tradicionais sobre plantas medicinais no tratamento de dores provocadas pelo trabalho. Cadernos de Terapia Ocupacional, v. 24, n. 3, p. 563-574, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.4322/0104-4931.ctoAO1249

RODRIGUES, T. A.; LEANDRO NETO, J.; CARVALHO, T. A. R.; BARBOSA, M. E.; GUEDES, J. C.; CARVALHO, A. V. A valorização das plantas medicinais como alternativa à saúde: um estudo etnobotânico. Revista Ibero Americana de Ciências Ambientais, v. 11, n. 1, p. 411-428, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.6008/CBPC2179-6858.2020.001.0037

SANTOS, A. B. N.; ARAÚJO, M. P.; SOUSA, R. S.; LEMOS, J. R. Plantas medicinais conhecidas na zona urbana de Cajueiro da Praia, Piauí, Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 18, n. 2, p. 442-450, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1983-084X/15_149

SANTOS, A. D. S.; OLIVEIRA, L. C.; CURADO, F. F.; AMORIM, L. O. Caracterização e desenvolvimento de quintais produtivos agroecológicos na comunidade Mem de Sá, Itaporanga d’Ajuda-Sergipe. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 8, n. 2, p. 100-111, 2013. Disponível em: http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/91382/1/RBA-Quintais-2013.pdf

SANTOS, E. Q.; COSTA, J. F. S.; PEREIRA, M. G. S.; COSTA, J. M.; SOUSA, R. L. Etnobotânica da flora medicinal de quintais na comunidade Mamangal, Rio Meruú, Igarapé-Miri, Pará. Scientia Plena, v. 15, n. 5, p. 1-11, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14808/sci.plena.2019.051202

SANTOS, L. S. N.; SALLES, M. G. F.; PINTO, C. M.; PINTO, O. R. O.; RODRIGUES, I. C. S. O saber etnobotânico sobre plantas medicinais na Comunidade da Brenha, Redenção, CE. Agrarian Academy, v. 5, n. 9, p. 409-421, 2018. Disponível em: http://www.conhecer.org.br/Agrarian%20Academy/2018a/o%20saber.pdf

SANTOS-SILVA, J. P. G.; OLIVEIRA, P. C. Etnobotânica de plantas medicinais na comunidade de várzea Igarapé do Costa, Santarém–Pará, Brasil. Ambiente y Sostenibilidad, v. 6, n. 1, p. 136-151, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.25100/ays.v0i0.4295

SILVA, C. S. P.; PROENÇA, C. E. B. Uso e disponibilidade de recursos medicinais no município de Ouro Verde de Goiás, GO, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 22, n. 2, p. 481-492, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-3062008000200016

SOUZA, C. D.; FELFILE, J. M. Uso de plantas medicinais na região de Alto Paraíso de Goiás, GO, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 20, n. 1, p. 135-142, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-33062006000100013

SOUZA, J. P.; SARTURI, L.; ABREU, A. R.; SOUSA, T. A.; GERON, V. L. M. G. Breve relato sobre os efeitos terapêuticos do gengibre (Zingiber officinale Roscoe). Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, v. 10, n. 1, p. 44-53, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.31072/rcf.v10iedesp.785

SOUZA, L; DÓRIA, K. M. A. B. V. S. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais no bairro Massaguaçu, Caraguatatuba-SP. Unisanta BioScience, v. 5, n. 4, p. 335-345, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.901

TATAGIBA, S. D.; SOUSA, I. S.; OLIVEIRA, A. E. W. Etnobotânica de plantas medicinais na Região de Integração do Rio Tapajós, Comunidade do Bairro Maria Magdalena, Município de Itaituba, Pará, Brasil. Biota Amazônia, v. 9, n. 4, p. 41-49, 2019. Disponível em: https://periodicos.unifap.br/index.php/biota/article/view/4728

THEISEN, G, R.; BORGES, G. M.; VIEIRA, M. F.; KONFLANZ, T. L.; NEIS, F. A. SIQUEIRA, A. B. Implantação de uma horta medicinal e condimentar para uso da comunidade escolar. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. v. 19, n. 1, p. 167-171, 2015. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/182837

VÁSQUEZ, S. P. F.; MENDONÇA, M. S.; NODA, S. N. Etnobotânica de plantas medicinais em comunidades ribeirinhas do Município de Manacapuru, Amazonas, Brasil. Acta Amazonica, v. 44, n. 4, p. 457-472, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-4392201400423

VENDRUSCOLO, G. S.; MENTZ, L. A. Levantamento etnobotânico das plantas utilizadas como medicinais por moradores do bairro Ponta Grossa, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Iheringia. Série Botânica., v. 61, n. 1/2, p. 83-103, 2006. Disponível em: https://isb.emnuvens.com.br/iheringia/article/view/185

Publicado

2020-06-29

Como Citar

Ferreira, E. L., Cardoso, E. dos S., Rodrigues, A. S., & Rossi, A. A. B. (2020). ETNOCONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO DO GENGIBRE NO NORTE DE MATO GROSSO. Vivências, 16(31), 157-169. https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i31.230

Edição

Seção

ARTIGOS DE FLUXO CONTÍNUO