O EMPREENDIMENTO ECONÔMICO SOLIDÁRIO “MORENAS DO DIVINO”: PERCEPÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DE SEUS INTEGRANTES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i31.232

Resumo

O objetivo deste texto é analisar percepções de trabalho, saúde, acesso ao serviço de saúde, das mulheres integrantes do Empreendimento Econômico Solidário “Morenas do Divino”. Apresentamos alguns elementos do contexto de criação, desenvolvimento e identidade do grupo, mulheres, mães, pobres e afrodescendentes, tendo por fonte conhecimentos que seus autores acumularam desde sua origem. Os dados são coletados por meio um roteiro semiestruturado utilizado no diálogo com quatro mulheres, de um conjunto de doze. A análise dos dados é fundamentada em referenciais teóricos do campo da economia solidária, trabalho e saúde das mulheres, tais como, Teixeira e Deus (2014), Adams (2010), Singer (2002), Silva (2011), Santiago & Yasui (2015), Travassos e Viacava (2007), bem como a Constituição Brasileira e diretrizes normatizadoras do acesso à saúde. Os resultados da pesquisa demonstram que a participação das mulheres do empreendimento “Morenas do Divino” significou melhores condições de vida, sentem-se empoderadas ao transitar de condições precárias de trabalho para um trabalho contínuo e humanizador de onde obtém complementação da renda familiar, constroem espaços de sociabilidade, percebem-se mais autônomas e minimizam o stress. Estas mulheres cuidam mais de sua saúde que os homens, pois regularmente frequentam a Unidade Básica de Saúde e conhecem as atribuições da equipe de saúde.

Biografia do Autor

Geraldo Augusto Locks, Universidade do Planalto Catarinense, Lages, SC, Brasil

Doutor em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina. Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Planalto Catarinense.

Rose Cristina Possato, Universidade do Planalto Catarinense, Lages, SC, Brasil

Mestre em Educação pela Universidade do Planalto Catarinense.

João Eduardo Branco de Melo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil

Doutorando em Desenvolvimento Rural na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul.

Mareli Eliane Graupe, Universidade do Planalto Catarinense, Lages, SC, Brasil

Doutora em Educação e Cultura pela Universität  Osnabrück. Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Planalto Catarinense

Referências

ADAMS, Telmo. Educação e economia popular solidária Aparecida, SP, Idéias y Letras, 2010.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988. <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm> Acesso em 24 de julho de 2018.

BRASIL. Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990. <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8080.htm> Acesso em 24 de junho de 2018

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento da Atenção Básica. Caderno da Atenção Primária, n.29. Rastreamento. Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

BRASIL. Portaria 2.436 de 21 de setembro de 2017. Política Nacional da Atenção Básica. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html> Acesso em 24 de julho de 2017.

BOTTON, Andressa; CÚNICO, Sabrina Daiana; STREY, Marlene Neves. Diferenças de gênero no acesso aos serviços de saúde: problematizações necessárias Mudanças. Psicologia da Saúde, 25 (1) 67-72, Jan.-Jun., 2017. Disponível em: < https://www.metodista.br/revistas/revistasims/index.php/MUD/article/download/7009/5608.> Acesso em 20 de julho de 2018.

DA SILVA, Juliana Franchi. A mulher como força de trabalho na modernização da agricultura no Brasil. Monografia de Especialização. Santa Maria/ RS: UFSM, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/343/Silva_Juliana_Franchi_da.pdf?sequence=1 Acesso em 30 de junho de 2018

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Localização do município de Rio Rufino. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/rio-rufino/panorama. Acesso em: 26 de junho de 2018.

MATTOS, Carmem Lúcia Guimarães de. A abordagem etnográfica na investigação científica. In MATTOS, C. L. G.; CASTRO, P. A., orgs. Etnografia e educação: conceitos e usos [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2011. Disponível em: http://books.scielo.org/id/8fcfr/pdf/mattos-9788578791902-03.pdf Acesso em: 14.07.2018.

MOURA, Eliana Perez Gonçalves. O que estamos fazendo quando incubamos? In: SCHOLZ, Robinson Henrique (org.). Economia Solidária e Incubação: uma construção coletiva de saberes. São Leopoldo, RS: Oikos, 2014. Disponível em: https://unilasalle.edu.br/public/media/4/files/Economia%20solidaria%20e%20Incubacao-E-book.pdf>. Acesso em 08/11/2017.

SANTIAGO, Eneida; YASUI, Silvio. Saúde mental e economia solidária: cartografias do seu discurso político. Psicologia & Sociedade, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v27n3/1807-0310-psoc-27-03-00700.pdf Acesso em 29 de junho de 2018.

SANTOS, Boaventura de Sousa; RODRÍGUEZ, César. Para ampliar o cânone da produção. In: SANTOS, B. S. (Org.). Produzir para viver: Os caminhos da produção não capitalista. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. Disponível em: https://www.ces.uc.pt/publicacoes/res/pdfs/IntrodProdPort.pdf Acesso em: 29 de junho de 2018.

SILVA, Maria Aparecida de Moraes. De colona a boia-fria. In: PRIORE, M.D. (org). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2004.

SINGER, Paul. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

TEIXEIRA, Anajá Antônia Machado; DEUS, Patricia Silva de. Sociologia e psicologia na economia solidária: a realidade social e o aspecto grupal como forma de organização. In: SCHOLZ, Robinson Herique (Org): Economia solidária e incubação: uma construção coletiva de saberes. São Leopoldo, Oikos, 2014.

TRAVASSOS, Claudia, VIACAVA, Francisco. Acesso e uso de serviços de saúde em idosos residentes em áreas rurais, Brasil, 1998 e 2003. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 23(10):2490-2502, out, 2007. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csp/v23n10/23.pdf > Acesso em 22 de julho de 2018.

TOMASI, Elaine; FACCHINI, Luiz Augusto; THUMÉ, Elaine; PICCINI, Roberto Xavier; OSÓRIO, Alessander; SILVEIRA, Denise Silva da; SIQUEIRA, Fernando Vinholes; TEIXEIRA, Vanessa Andina; DILÉLIO, Aliteia Santiago; MAIA, Maria de Fátima Santos. Características da utilização de serviços de Atenção Básica à Saúde nas regiões Sul e Nordeste do Brasil: diferenças por modelo de atenção. Ciência & Saúde Coletiva, 16(11), 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csc/v16n11/a12v16n11.pdf> Acesso em 22 de julho de 2018.

Publicado

2020-06-29

Como Citar

Locks, G. A., Possato, R. C., Melo, J. E. B. de, & Graupe, M. E. (2020). O EMPREENDIMENTO ECONÔMICO SOLIDÁRIO “MORENAS DO DIVINO”: PERCEPÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DE SEUS INTEGRANTES. Vivências, 16(31), 327-339. https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i31.232

Edição

Seção

ARTIGOS DE FLUXO CONTÍNUO