SUSTENTABILIDADE DAS EMPRESAS DO SETOR DE MATERIAIS BÁSICOS DO BRASIL

Autores

  • Ronaldo Leão de Miranda Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil
  • Nelson Hein Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil
  • Adriana Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil
  • Janine Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i31.254

Resumo

O presente artigo objetiva analisar por meio da aplicação do método AHP, o ranking de classificação das empresas brasileiras do setor de materiais básicos quanto as dimensões da sustentabilidade. Metodologicamente, a pesquisa caracteriza-se como descritiva em relação a seu objetivo, quanto aos procedimentos pode ser considerada como pesquisa aplicada a partir do levantamento de dados secundário e quantitativa em relação à abordagem do problema, sendo analisada por meio de técnica de análise de decisão multicritério (AHP). Como principais resultados, percebeu-se a importância do método multicritério (AHP) na elucidação dos rankings quanto as dimensões de sustentabilidade empresarial. Com isso, foi possível evidenciar que a empresa Vale SA foi a que obteve melhor resultados na dimensão social, permanecendo em primeiro lugar nos seis anos analisados. Na dimensão econômica a empresa que permaneceu mais anos em primeiro lugar foi a Suzano Papel e Celulose SA, já na dimensão ambiental, as empresas que ficaram dois anos na primeira posição foi a MMX Mineração e Metálicos SA e a Bradespar AS. Essas dadas informações são essenciais para gestores e investidores, cujo objetivo constante é conhecer a realidade de tais indicadores de sustentabilidade empresarial.

Biografia do Autor

Nelson Hein, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil

Graduado em Ciências (1987) e em Matemática (1988) pela Universidade Regional de Blumenau - FURB, especialista em Ensino de Ciências / Matemática pela Universidade Regional de Blumenau (1990). Mestrado (1994) e Doutorado (1998) em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui Pós-Doutorado pelo IMPA - Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (2003) e pela Anderson School of Management da Universidade do Novo México (EUA), concluído em 2011. É professor do Departamento de Matemática da Universidade Regional de Blumenau desde 1989. Atualmente é professor permanente no Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) da Universidade Regional de Blumenau. 

Adriana, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil

Possui graduação em Matemática (2007), mestrado em Ciências Contábeis (2009) pela Universidade Regional de Blumenau e doutorado pelo Programa de Métodos Numéricos e Engenharia da Universidade Federal do Paraná (2014). Professora do Departamento de Matemática da Universidade Regional de Blumenau desde 2010. Atualmente é professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Administração e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau.

Janine, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, Brasil

Possui graduação em Ciências Contábeis (2011), pela Fundação Educacional Machado de Assis (FEMA). Especialização Lato Sensu em Auditoria Contábil e Controladoria (2015), pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci (UNIASSELVI). Mestrado em Ciências Contábeis (2018) pela Universidade de Blumenau (FURB). Atualmente é professora do curso de ciências contábeis da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. 

Publicado

2020-06-29

Como Citar

Leão de Miranda, R., Hein , N., Kroenke, A., & Patrícia Jost, J. (2020). SUSTENTABILIDADE DAS EMPRESAS DO SETOR DE MATERIAIS BÁSICOS DO BRASIL. Vivências, 16(31), 289-314. https://doi.org/10.31512/vivencias.v16i31.254

Edição

Seção

ARTIGOS DE FLUXO CONTÍNUO